A ORAÇÃO NO AT – DE MOISÉS A DAVI

Sl 50 a 55


Saudamos todos participantes desta série de lições com a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Agradecemos a Deus mais esta oportunidade de estarmos juntos estudando o tema oração. 


Neste estudo focalizaremos os ensinos que alguns homens de Deus nos proporcionaram no período compreendido entre a vida de Moisés e a de Davi.


Certamente que na galeria dos homens de oração Moisés deve ter um local destacado devido a sua brilhante atuação. Sua tarefa foi hercúlea. Quarenta anos conduzindo o povo de Deus deste a saída do Egito até a Terra Prometida quando enfrentou os mais variados desafios que um homem poderia imaginar. Começou enfrentando e derrotando o mais preparado exército daquela época, o do Egito. Venceu as batalhas materiais, físicas e espirituais. Como explicar este exemplo de sucesso? Embora fosse ele um homem preparado na corte de Faraó não é isto que explica todas as suas vitórias, mas sim sua dependência humilde e santa ao Senhor Deus em oração. Sua experiência de oração começa a ser narrada nos capítulos 3 e 4 de Êxodo quando o Senhor o chama para tirar seu povo do Egito. É Deus agindo e Moisés reagindo, mas ao final obedece. É oração.


Moisés se faz presente ao Senhor em oração durante todo o período que antecede a saída do povo hebreu do Egito quando as pragas aconteceram. Nesse período encontramos nos capítulos 7 a 12 do livro de Êxodo uma intensa comunicação de Moisés e Arão com o Senhor Deus. Anotamos os seguintes textos que registram alguns desses momentos de oração: Ex 8.12 “Moisés clamou ao Senhor”; Ex 8.30 “Saiu Moisés de Faraó e orou ao Senhor”; Ex 9.33 “Saiu, pois Moisés de Faraó, da cidade, e estendeu as mãos ao Senhor”. Palavras diferentes, mas a atitude é a mesma de oração. Um exemplo marcante de oração intercessora encontramos em Ex 32.30-33 quando Moisés roga o perdão ao Senhor Deus pelo grave pecado da idolatria cometido pelo povo e que seu nome fosse riscado do livro de Deus caso o perdão não fosse concedido. Moisés se mantém em oração na presença de Deus até o fim de sua vida. Moisés sempre foi atendido pelo Senhor, mas em Dt 3.25-26 está a oração em que Moisés pede a Deus que o deixe entrar na boa Terra prometida além do rio Jordão. Porém o Senhor de forma definitiva lhe diz que não lhe falasse mais sobre este assunto. Moisés acatou esta decisão do Senhor. Isto nos ensina que a vontade do Senhor Deus sempre deve ser obedecida por nós como Moisés o fez.


Podemos citar muitos outros momentos preciosos de oração vividos por Moisés, mas aprenderemos outros ensinos que nos foram transmitidos por outros homens de Deus.


Outro homem de Deus que tem muito a nos ensinar sobre oração é o Profeta Samuel em seus dois livros. Sua história de vida começa como sendo resultado da oração de sua mãe Ana. Em 1Sm 1.9-19 com destaque para o verso 11 Ana faz o pedido de um filho com um voto de consagrá-lo ao Senhor caso fosse atendida. Em 1Sm 1.24 ela cumpre sua promessa e em 1Sm 2.1-11 ela expressa em um cântico de oração toda a sua alegria e gratidão ao Senhor.


A primeira experiência de oração vivida por Samuel se encontra em 1Sm 3.9-14. Deus lhe revela em oração o que pretende fazer com Eli o sumo sacerdote e juiz de Israel. Samuel vive com o povo de Israel uma fase de derrotas para os filisteus que durou vinte anos (1Sm 7.2). Mas o juiz Samuel lidera a virada convocando todo o povo para a santificação e a oração ao dizer “Se com todo o coração vos converterdes ao Senhor, tirai dentre vós os deuses estranhos e os astarotes, preparai o vosso coração e servi a Ele só. Congregai todo Israel em Mispá e orarei por vós ao Senhor” 1Sm 7.3-5. Deus deu a vitória aos israelitas sobre os filisteus. Então, Samuel, agradeceu ao Senhor erguendo uma pedra entre Mispa e Sem dando-lhe o nome Ebenézer: Até aqui o Senhor nos ajudou. 1Sm 7.12. Esta atitude é uma oração de agradecimento. Em 1Sm 8.6 mais uma vez Samuel orou ao Senhor para saber a vontade de Deus sobre o pedido do povo de Israel para que lhes fosse constituído um rei. Deus lhe responde: “E disse o SENHOR a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles” 1Sm 8.7. Samuel apresenta ao povo vários argumentos contrários à constituição de um rei, mas ele não os ouve. Então, Samuel fala aos ouvidos do Senhor a decisão deles. Isto é uma oração. 1Sm 8.21. A unção de Davi é mais um fato que demonstra a interação de Deus com Samuel mostrando-lhe como devia agir para não despertar as suspeitas de Saul. 1Sm 16.1-3. Esses fatos vividos por Samuel provam sua grande comunhão de oração com o Senhor Deus.


Davi que é ungido por Samuel tem uma vida constante de oração embora tenha praticado  grande pecado. Em 1Sm 17.45 temos sua declaração de fé ao desafiar o gigante Golias. Como se sabe Davi teve uma vida de lutas, guerras, perseguições, mas também de comunhão com o Senhor. Saul notou que o Senhor estava com Davi 1Sm 18.28. Em 2Sm 6 está a narração das providências de Davi para transferir a Arca de Deus para o local que havia preparado. Davi achou que o tabernáculo que havia preparado não era digno para a Arca do Senhor. 2Sm 6.17; 7.1. Por isso intentou construir um templo, mas o Senhor não consentiu conforme a resposta que lhe trouxe o profeta Natã. 2Sm 7.5-17. Esta resposta de Deus faz o coração do Rei Davi orar se humilhando e exaltando o Senhor. Proclamando-o como único Deus.  2Sm 7.18-29 com destaque para o verso 27b “Portanto o teu servo achou no seu coração o fazer-te essa oração”. Muito mais se pode aprender das orações do rei Davi  estudando-se o livro dos Salmos.


Que a graça seja conosco e Deus nos abençoe, em nome de Jesus, Amém! Cl 4.18
 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes

11/11/2019

4/11/2019

21/10/2019

Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil