A ORAÇÃO NA IGREJA HOJE

Saudamos todos com a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo.


Agora, nesta série de estudos sobre oração focalizaremos o tema “A Oração na igreja hoje”.


A Igreja cristã hoje deve seguir os ensinos de Jesus Cristo e seus apóstolos constantes do Novo Testamento, e eles não se modificaram. Deus não se modificou, pois é o mesmo ontem, hoje, e será o mesmo amanhã e eternamente. O homem continua sendo o mesmo pecador. A natureza pecaminosa é a mesma. A igreja, da qual Jesus é a pedra, continua com a mesma função para a qual foi criada. Considerando que os fatores básicos que promovem a oração não sofreram alterações, a oração na igreja hoje deve seguir os mesmos ensinos colocados por Jesus e seus apóstolos no Novo Testamento.


Sobre a oração na Igreja hoje destacamos alguns pontos que merecem uma reflexão.


O ideal do Senhor Deus é: “A minha casa será chamada casa de oração”,  como está expresso em Is 56.7 e Mt 21.13. Em Jerusalém Jesus expulsou do templo todos aqueles que ali estavam fazendo uso diverso do desejado por Deus. A prática denunciada naquele tempo por Jesus continua nos dias atuais. Hoje há uma grande quantidade de locais destinados para reuniões cristãs que deixaram de ser casa de oração e se dedicam a outros objetivos diferentes como curas e bênçãos.


Na igreja hoje, há uma grande chamada para a oração. Os convites são insistentes para orarmos em todo o tempo e em todo o lugar e até virtualmente. Assim, ouvimos convites insistentes para orarmos no monte. Para encontros de oração locais, estaduais e até mundial como a Assembleia Mundial de Oração . Para marchas e caminhadas de oração, campanhas e vigílias de oração, salas virtuais de oração nos sites sociais, redes de oração como a Rede Nacional de Crianças Intercessoras o que se replica para mulheres e também para homens. Também constatamos que há grande quantidade de material impresso dirigido ao tema da oração como revistas devocionais e muitos livros específicos sobre a oração. Além disto muitos sites especializados disputam o envio de mensagens de oração.


Aqui no Rio de Janeiro temos notícias de grupos formados por crentes que se reúnem em várias repartições públicas e empresas particulares com o objetivo de cultuar e orar. Essas reuniões costumam acontecer  próximo à hora do almoço. É uma nova igreja que funciona com a participação dos crentes de diversas denominações.


Isto tudo nos diz que há uma grande mobilização do povo para a oração. Cuidados devem ser tomados para que não haja a banalização da oração, dos cultos e que as doutrinas bíblicas básicas não sejam esquecidas.


Além do cuidado para evitar a banalização da oração devemos estar atentos para a advertência feita pelo apóstolo Paulo no capítulo 14 de 1Co. A ânsia de demonstrar a presença e atuação do Espírito Santo nos cultos de oração tem levado várias igrejas ao exagero e a quebrar a ordem e a decência. 1Co 14.40. Deus não é Deus de confusão. 1Co 14.33.


Outro desvirtuamento do ensino da oração é a prática que busca a realização de milagres e maravilhas como autenticação da operação do poder de Deus. Esta prática é mostrada nos programas televisivos como marcas de algumas igrejas que querem se mostrar mais poderosas e espirituais do que as outras. O texto bíblico de Mt 7.21-23 é muito claro quando diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? Então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.


Um outro mal que ocorre em algumas igrejas é a grande valorização que estão dando ao local de oração. Podemos citar como exemplos desta modalidade o incentivo que muitos pastores fazem para levar suas ovelhas para caminhadas de oração ou para orar no monte alegando como justificativa o exemplo de Jesus que procurou os montes muitas vezes para orar. 


Esta questão do local para a adoração foi respondida por Jesus quando se encontrou com a mulher samaritana à beira da fonte de Jacó na cidade de Sicar. A resposta de Jesus foi: “Deus é espírito e importa que os verdadeiros adoradores o adorem em espírito e em verdade”. Jo 4.24. Aqui estão expostas as bases da oração pessoal e pública eficaz. Não é o local em que se ora, mas sim a dependência e a operação do Espírito Santo na vida do crente que faz a diferença na vida da igreja.


Muitos recursos são concebidos para o crescimento da igreja. Hoje existem empresas especializadas em consultoria de crescimento para igrejas. Algumas desenvolvem verdadeiros planos de marketing e publicidade. A oração na igreja hoje não pode ser substituída por planos que não considerem o seu real valor e poder. A chave do crescimento da igreja continua sendo a oração. Temos em At 2.42 “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”. Em At 4.31 “E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.”. É nas orações que conseguimos nos encher do Espírito Santo. Ef 5.18. A igreja hoje precisa buscar o poder de Deus, a santificação, para anunciar a palavra, para ensinar, para batizar, para enviar. A oração é por Jesus o caminho para Deus.


Que o Senhor nos abençoe e nos guarde. Que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre nós e nos dê a paz. Amem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes

11/11/2019

4/11/2019

21/10/2019

Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil