FELICIDADE É PARA TODOS, 3

“Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto” 
(Salmo 32. l).


Este maravilhoso salmo de Davi nos fala da felicidade do homem perdoado e nos exorta ao arrependimento a cada vez que pecarmos. Este precioso salmo e o de número 51 retratam a grave transgressão do salmista ao adulterar com Bateseba, a mulher de um dos seus mais dedicados oficiais de seu exército, chamado Urias. Davi jamais se esqueceria de sua atitude ignóbil e seu comportamento desprezível, tendo ele esposa.

 
Logo depois de seu pecado, Davi foi repreendido pelo profeta Natã. Mas pelo texto observamos que ficou algum tempo sem confessar seu erro ao Senhor para que pudesse ser perdoado.. Ele mesmo confessa: “Enquanto me calei, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio”. Entretanto, no verso 5 do seu salmo 32, ele faz esta declaração, dirigindo-se ao Pai Celeste: “Confessei-te o meu pecado e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado”. 


Notemos que Davi não confessou apenas o ato do adultério. Ele também foi o mandante do assassinato do próprio esposo de Bate-Seba. Custa-nos crer que o homem conhecido como “segundo o coração de Deus”,  que matara um gigante inimigo por ordem do Senhor, que era amado pelo povo por suas grandes conquistas na guerra, sim, custa crer que seria capaz de atos tão hediondos. Mas assim acontece quando um crente para de orar e buscar a face do Senhor e se distrai com as coisas deste mundo. Mas nosso texto exalta a grande felicidade que Davi provou ao confessar seu crime, seu pecado, abandonando-o completamente. A humildade daquele homem, sua sinceridade e sua submissão a Deus, muito contribuíram para que tomasse a atitude correta de confessar o erro. 


Muito mais tarde, o venerando apóstolo diria: “Humilhai-vos, pois debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.  Ao qual resisti firmes na fé: sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo”( I Pedro 5.6-9). 


Depois de confessar seu pecado a fim de continuar ao lado do Senhor, tendo-o como companheiro e amigo em todas as horas, Davi sente que a felicidade voltou a morar em seu coração. Por isso ele mesmo se considera um bem-aventurado. Haveria problemas resultantes deste ato insensato, mas seu relacionamento pessoal com Deus estava em paz. Outros maravilhosos salmos haveria o homem de Deus escrever como fruto deste relacionamento. Ele passaria a vigiar melhor seus próprios atos, estaria mais atento aos impulsos de sua personalidade. 


Sempre é bom lembrar que nossa felicidade pessoal está sempre relacionada à distância que estamos de Deus e Sua bendita Palavra, por isso o exercício contínuo da oração, estudo da Palavra e reconsagração ao Senhor Jesus e a vigilância permanente respondem pela nossa felicidade pessoal. Deus abençoe cada leitor, dando-lhe a grande felicidade. Porque...felicidade é para todos.
 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes

11/11/2019

4/11/2019

21/10/2019

Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil