COMO ESTÁ VOCÊ NESTA FESTA?

Jesus nasceu na estrebaria.

 

Eu não creio que Deus julgasse ser esta a melhor coisa do ponto de vista de Maria e de José, mas era da maior importância no sentido de identificar o pensamento de Deus com a nossa carência.

 

A necessidade humana está presente e é sentida no fato de que Deus se fez carne e habitou entre nós, mas ao aparecer em figura humana e nosso meio, Ele o fez numa manjedoura, cercado dos animais por Ele mesmo criados.

 

Com oito dias, no momento em que Jesus era apresentado no templo, Simeão, o grande servo, declarou a Maria, sua mãe: 


“E uma espada traspassará também a tua própria alma” (Lc 2.35).


Ele estava dizendo: Este menino vai morrer na cruz do Calvário. O Calvário, plano de Deus, derramamento do sangue de Cristo para a nossa salvação, esta verdadeira “ponte de amor” procurando ligar os homens ao Pai Celestial, estava já presente na manjedoura.

Depois Jesus cresceu e foi trabalhar na carpintaria ao lado de José, seu pai. 

 

Como gosto de observar uma tela de Rembrandt que eu trouxe em miniatura do Louvre de Paris. Jesus segurando a vela para José entalhar a madeira!... Mas o artista colocou  no semblante de Jesus  tanta luz, tanta luminosidade, que o que está realmente  iluminando o ambiente da carpintaria é a face de Jesus e não a vela que Ele segura nas mãos. Talvez por isso o grande pintor holandês seja considerado gênio que reflete o mais belo e o mais profundo eco da alma humana.

 

O profeta Zacarias também deixou-nos coisa mito interessante a respeito de Jesus:
“Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, sobre um asninho, filho de jumenta” (Zc 9.9).


Zacarias estava deixando para nós um exemplo maravilhoso, dizendo: O rei vem ai, mas entrar na cidade do Seu reinado, Jerusalém, montado num jumento. Imaginemos o presidente da nossa República entrando aqui no Rio num calhambeque! Para nós é uma coisa absurda, mas o mais maravilhoso é que isto cumpriu-se plenamente na pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Eu gosto muito das narrativas da entrada triunfal, mas de modo especial desta que nos vem no capítulo 12 de João:


“... ouvindo uma grande multidão, que viera à festa, que Jesus vinha a Jerusalém, tomaram ramos de palmeiras, e saíram-lhe ao encontro, e clamavam: Hosana; Bendito o rei de Israel que vem em nome do Senhor. E achou Jesus em um jumentinho, e assentou-se sobre ele, como está escrito: Não temas, ó filha de Sião; eis que o teu Rei vem assentado sobre o filho de uma jumenta”  (Jo 12.12-15).

 

Aquela multidão toda, diz Mateus muitíssima gente, estendendo seus vestidos pelo caminho, folhas, palmas, abrindo alas para passar o Rei, e Jesus vem simples, calmo, encontra o jumento e sobe nele, assenta-se e vai alegremente entrando e glorificando a Deus. Esta simplicidade de Jesus, o Rei Salvador montado num jumentinho, com este traje de humildade. Natal é Deus feito homem, morando entre os homens, em sua humildade.

 

“E entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, dizendo: Quem é este? E a multidão dizia: Este é Jesus, o Profeta de Nazaré da Galileia” (Mt 21.10-11).

 

Nós estamos muito ligados em relação ao Natal ao que é secundário, esquecendo-nos do que é principal. Colocamos ênfase na veste, no pinheirinho, no Papai Noel, e não nos lembramos de que a grandeza do Natal é Jesus!

 

Anos atrás, escrevi um artigo intitulado “Natal sem castanhas”. Foi uma época quando o governo não ia importar este produto para a grande festa e por isso houve grande vozeiro, como se de castanha vivêssemos nós.

 

Na Primeira Epístola de Paulo a Timóteo 6.6-9 lemos:


“Grande é o ganho da piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento e com o que nos cobrirmos, estejamos com isso, contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruina”. (1Tm 6.6-9).

 

Qual é a sua festa para Jesus neste Natal? Este, o verdadeiro objetivo desta breve mensagem. 

David Gomes
Em: Natal, o Maior Presente
Editora Ebar – adquira o seu exemplar

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes

11/11/2019

4/11/2019

21/10/2019

Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil