O QUE É RELIGIÃO?

Olá. Meu nome é Valtair Miranda, e estou de volta com você numa série de mensagens em torno de PERGUNTAS DIFÍCEIS DA BÍBLIA.

A pergunta de hoje é O Que É Religião? “É claro que sei”, você pode estar pensando. Mas espere, não seja tão rápido assim ao julgar minha pergunta. Durante minha peregrinação como professor de Teologia sei que algumas pessoas usam cotidianamente algumas palavras sem pensar muito nelas. Não seria o caso de “religião”, também?

Vou começar do jeito mais simples. Estico minha mão até minha estante de livros, e procuro um dicionário. Depois de alguns instantes, localizo o Dicionário Michaelis. Pego-o e rapidamente minhas mãos localizam a letra “r”. Logo estou diante da seguinte definição de “religião”: “Substantivo feminino. 1. Serviço ou culto a Deus, ou a uma divindade qualquer, expresso por meio de ritos, preces e observância do que se considera mandamento divino. 2. Sentimento consciente de dependência ou submissão que liga a criatura humana ao Criador. 3. Crença ou doutrina religiosa; sistema dogmático e moral. 4. Veneração às coisas sagradas; crença, devoção, fé, piedade. 5. Tudo que é considerado obrigação moral ou dever sagrado e indeclinável. 6. Ordem ou congregação religiosa. 7. Na filosofia. Reconhecimento prático de nossa dependência de Deus.”

Apesar do Michaelis ter sido de grande ajuda, ainda há algumas coisas que não ficaram claras. Eu preciso de uma definição um pouco mais prática. Neste sentido, religião é toda busca humana pelo sobrenatural. Os estudiosos denominam o alvo dessa busca de “transcendente”, expressa dentro de um grupo de pessoas. Eu disse “um grupo de pessoas” nesta definição porque algo só é religião se for expressa por mais de uma pessoa. Não existe religião de uma pessoa isolada. Alguma coisa só vira religião quando outras pessoas passam a participar da mesma experiência religiosa.

    O fenômeno religioso sempre existiu em todos os momentos da história dos homens e mulheres que caminharam pela Terra. A religião nos acompanha desde os inícios da espécie humana. Na verdade, a religião é uma expressão tipicamente humana.

    A religião é um espaço onde nenhum animal pode caminhar. Somente seres humanos são religiosos. Certamente você nunca viu um cachorro entrar numa igreja cristã para orar, ou um elefante se dobrar em louvor numa sinagoga judaica. Somente gente, pessoas, homens e mulheres, sentem desejos e necessidades religiosas. É claro que podemos dizer que um passarinho louva a Deus com o seu canto, e a palmeira honra o criador com os seus frutos. Mas eles sabem disso? É certo que não.

    Perceba, então, que para existir religião é preciso haver um ser humano. Além disso, é necessário existir aquilo que o diferencia substancialmente de todas os outros seres da natureza. Ele tem algo dentro de si, que pode ser chamado de espírito, alma, ou qualquer outra expressão. Esse algo dentro das pessoas não está satisfeito apenas com o que os olhos vêem e as mãos podem pegar, mas quer extrapolar esta existência. Esse desejo de sair dos seus limites, extrapolar seus extremos, é o que gera a possibilidade da expressão religiosa. Todo ser humano, em todas as culturas, sente uma insatisfação consigo mesmo e com o mundo, e luta para escapar de suas próprias limitações. É quando nasce a religião. É uma tentativa de alterar o mundo ao seu redor, de uma forma que ele não conseguiria humanamente.

    As religiões da humanidade nascem, então, desse conflito entre aquilo que as pessoas gostariam de ser e ter, e a dura realidade que as cerca, impedindo, na grande parte das vezes, a realização desses anseios.

Um cientista, com a linguagem científica, procura descrever a natureza, o mundo que nos cerca; o crente de uma religião, entretanto, com sua linguagem religiosa, exprime a crise que ele experimenta com esse mundo e consigo mesmo, bem como os anseios mais íntimos da sua vida. A ciência e a religião são duas formas diferentes de entender a realidade; por isso, uma não precisa ficar brigando com a outra.

    A Escritura cristã informa que essa insatisfação das pessoas é o desejo que todas têm de se relacionar novamente com o criador, privilégio que foi perdido por causa do pecado. O livro de Gênesis gasta vários capítulos para descrever como era o mundo de Adão e Eva e como ele se tornou depois da transgressão do primeiro casal. A partir disso, as pessoas nascem, crescem e morrem neste mundo, mas sentem que não nasceram para apenas isso. Há algo mais que elas desejariam alcançar, mas não pode ser visto pelos olhos.

O Novo Testamento vem indicar que o caminho para Deus pode ser alcançado apenas através de Jesus Cristo. Enquanto isso, as religiões não cristãs tentam dar suas próprias respostas para essa crise. Você pode perceber que se isso for bem compreendido, ficará muito mais fácil entender porque as religiões se multiplicam no mundo, e como podemos anunciar Jesus para os seus adeptos.

Por que pensar atualmente sobre religião? Talvez uma boa resposta seja, parafraseando um colega, “Na medida em que seres humanos experimentam o que chamam de experiência religiosa e em nome delas dão suas vidas ou matam, é preciso estudá-las. Mesmo que seja para, na pior hipótese, evitar que se matem demasiadamente em nome de Deus e, na melhor hipótese, compreender um pouco mais o mistério que faz as pessoas darem as suas vidas por um sentido pleno”.


Que Deus esteja com você. Até a próxima.

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes

11/11/2019

4/11/2019

21/10/2019

Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil