JESUS PERCORRE A GALILÉIA

MATEUS 4:23-25    (Marcos 1:39; Lucas 4:44)


(Usado com permissão)
http://evangelhodofilhodedeus.blogspot.com.br/

 

V.23 – Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo.
V.24 – E a sua fama correu por toda a Síria; trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoninhados, lunáticos e paralíticos. E ele os curou.
V.25 – E da Galiléia, Decápolis, Jerusalém, Judéia e dalém do Jordão numerosas multidões o seguiam.

Antes de comentar a passagem de Mateus vamos fazer uma observação sobre as passagens paralelas de Marcos e Lucas. Marcos 1:39 diz: “Então foi por toda a Galiléia, pregando nas sinagogas deles e expelindo os demônios”. Lucas 4:44 diz: “E pregava nas sinagogas da Judéia”. Haverá contradição entre os dois escritores porque um diz que Ele pregava nas sinagogas da Galiléia e o outro diz que Ele pregava nas sinagogas da Judéia? Absolutamente, não, porque a Galiléia fazia parte do território completo da Judéia. O que Lucas tem em mente é a visão daquele território como um todo, coberto pela pregação do evangelho. Lucas 24:45-47 e Atos 2:8 mostram que o plano de Jesus vai muito além das fronteiras da Judéia, abrangendo todo o planeta Terra.

Mateus informa que Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas.“Ensinar” significa fazer conhecidas as verdades a respeito de Deus e do Seu reino, no que concerne à vida do homem e à sua salvação. Por exemplo, na conversa com Nicodemos e com a mulher samaritana, Ele ensinou muitas cousas que se aplicam a todas as pessoas. Também Ele “pregava” o Evangelho do reino de Deus. A pregação consistia de anunciar a chegada do reino, propiciando a todos a oportunidade de crerem e de se arrependerem dos seus pecados. É isto que Marcos afirma no capítulo 1, versos 14 e 15 do seu Evangelho. Além de ensinar e de pregar, Jesus também se ocupava da cura de toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo. Analisando o verso 24 de Mateus, entendemos que havia entre a multidão pessoas que padeciam de males como doenças crônicas, enfermidades passageiras, tormentos (endemoninhados e lunáticos, isto é, epiléticos) e também paralíticos.

Em tudo isto notamos que o ministério de Jesus consistiu de uma assistência total às necessidades físicas e espirituais dos seres humanos, visando a restauração daquilo que o inimigo havia destruído, com o objetivo de salvar-lhes a alma (I João 3:8).

O conceito de “Síria” mencionada no versículo 24 abrangia uma grande área nos tempos do Novo Testamento, incluindo a Palestina, como por exemplo a região Síro-Fenícia em que se localizavam Tiro e Sidom. A fama de Jesus cresceu por toda a circunvizinhança da Galiléia, atingindo regiões além do Jordão, da Judéia, inclusive Jerusalém.

A passagem paralela de Marcos 1:39 afirma que Jesus “foi por toda a Galiléia, pregando nas sinagogas deles...”. Isto mostra uma cisão entre os apóstolos e os judeus porque, quando o Evangelho de Marcos foi escrito, os apóstolos já tinham sido excluídos da comunhão do judaísmo. É como o caso do cego que foi curado e deu testemunho de Jesus (João 9:32-34), e por isso foi expulso!

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes
Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil