QUE É O NATAL?

Hoje quero convidar a sua preciosa atenção para considerarmos uma pergunta simples e objetiva: Que é o natal? Com certeza ninguém tem dúvida de que são vários os conceitos sociais sobre o Natal. É exatamente por isso e considerando que estamos no mês em que se celebra o Natal de Jesus, que proponho considerar essa pergunta, à luz da Bíblia. Considero que a Bíblia traz o pensamento de Deus e penso que o pensamento de Deus é a verdade máxima e, portanto, a que deve nos interessar. Sendo assim, compartilho a primeira resposta da Bíblia:

 

Natal é amor! 

 

Amor de Deus que enviou Jesus, Seu filho, como salvador do mundo. Em João 3.16, está escrito que Deus tanto amou o mundo que deu o seu filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. A razão desse amor, que resultou na vinda de Jesus, é o que está escrito em João 3.18: Quem crê em Jesus não é condenado, mas quem não crê já está condenado. A situação do homem já era de absoluta condenação e foi para libertar o homem desse estado de condenação que Deus o amou enviando Jesus. Assim, a mensagem de Jesus na terra, entre outras, foi: “Eu sou o caminho e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim”. João 14. 6.

Natal também é o amor do próprio Jesus, que deixou a glória eterna, se sujeitou à condição humana e, sendo achado na forma humana, se humilhou até a morte e morte de cruz.

 

Natal é amor que recebemos de Deus e repassamos, uns aos outros, na forma de presentes, compartilhamento da mesa farta e comunhão em família. A segunda resposta da Bíblia é que Natal é poder. Poder que cria e recria a vida. Isto quer dizer que o homem pertence a Deus, por direito de criação, em primeiro lugar. O pecado do homem fez dele escravo do diabo e, então, o Deus todo poderoso enviou Jesus e, com Ele, uma nova vida para o homem. É assim que está escrito em I João 5.11-12 “Esse é o testemunho de Deus. Que Deus nos deu a vida eterna e esta vida está em seu filho. Quem tem o filho tem a vida, quem não tem o filho não tem a vida”. Agora o homem mesmo, escravo de Satanás, que crê em Jesus e O recebe, como o Senhor de sua vida, recebe, com Ele, a vida eterna. Isto é, uma vida que não se perde mais, é eterna. Assim, podemos dizer que, agora, o homem pertence a Deus, também por direito de redenção. Essa redenção inclui a vitória de Jesus sobre o pecado, sobre o diabo, sobre a morte e sobre o inferno. Por isso, o Natal é tão importante. Nele, celebramos essa quádrupla vitória, que Jesus conquistou por nós. Sem o Natal, ainda seríamos escravos e sem vida, para sempre.

 

Mas, a Bíblia ainda responde, a essa pergunta, dizendo, que Natal é graça! Graça é perdão e, com ele, a vida eterna e, com ela, o acesso à família de Deus, para sempre, e isso sem merecimento algum. É assim que está escrito: “Por que pela graça sois salvos por meio da fé. Isto não vem de vós, é dom de Deus, não vem das obras para que ninguém se glorie”. Efésios 2.8-9. Ao celebrarmos o Natal, celebramos esse favor imerecido.

 

A Bíblia ainda responde que o Natal é vida! Jesus disse: ”Eu sou a vida”. É maravilhoso imaginar que Jesus é vida no presente, no passado e no futuro. No presente, porque quem crê em Jesus já recebe agora, no presente, a garantia da vida eterna. É assim que está escrito: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. E dou-lhes a vida eterna e nunca hão de perecer”.  João 10. 27-28. Jesus é vida no passado porque seu sacrifício na cruz tem poder retroativo. Isto quer dizer que nenhuma pessoa em toda história será salva sem Jesus. Cada pessoa, desde Adão, que morreu crendo que Deus cumpriria a Sua promessa de enviar o salvador, terá a salvação concedida por Jesus. Assim também será até o fim. Ninguém vem ao Pai senão por mim, como disse Jesus. Por isso, Jesus é vida, também no futuro.

 

Outra resposta da Bíblia, que desejo compartilhar, é que Natal é paz. Já me apresso em dizer que paz não é * falta de problemas, ansiedade ou conflitos. A paz que Jesus trouxe, no Natal, independe da presença de qualquer conflito na vida. Ela mantém os conflitos em sujeição. É paz eterna, imbatível, indestrutível. É por isso que Jesus disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou. Não vo-la dou como o mundo a dá...”. João 14. 27.

 

Finalmente, compartilho que, na Bíblia, Natal é esperança. Se Deus cumpriu a sua promessa milenar enviando Jesus, em Belém, Ele reacende a esperança, nas palavras do próprio Jesus, quando diz: “Na casa de meu Pai há muitas moradas...Eu voltarei e vos levarei para mim mesmo para que onde eu estiver, estejais vós também”. João 14. 2-3. Jesus nasceu no Natal, morreu, ressuscitou e voltará. Diz a Bíblia que Ele voltará com grande glória. Voltará com milhares de anjos. Voltará, para nos levar para o reino eterno de Deus. Voltará, como salvador, para quem confia nele e como juiz para os que O rejeitam. Gosto de ler o apóstolo Paulo, quando diz: “...se vivemos, para o Senhor vivemos e se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que quer vivamos, quer morramos, somos do Senhor...”. Romanos 14.8,9.

 

Diante dessa rica mensagem da Bíblia, me animo a convidar o meu querido leitor a celebrar o seu natal esse ano, deixando Jesus nascer em sua vida. Não adianta nada, crer que Ele nasceu em Belém e na manjedoura, se Ele não nascer na sua vida, de modo a se tornar o Senhor da sua vida e assumir o trono do seu coração. Você ainda continua sem esperança no seu natal?

 

Permita-me orar por você, agora! Querido Deus, obrigado pelo ensino da Tua Palavra! Obrigado, por que eu posso crer! Quero convidar Jesus a nascer em meu coração, agora mesmo! Enche-me da tua esperança, em nome de Jesus! Amém! 
 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes
Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil