O VALOR DE UM LAR CRISTÃO: O CUIDADO PARA COM OS IDOSOS

Um lar não é formado apenas por jovens, mas por idosos também. Nos Estados Unidos da América é comum os adolescentes que chegam à juventude mudarem-se de casa e de cidade, para estudarem em outras escolas e viverem a vida com independência. No Brasil isso não é comum. Em ambos os casos, todavia, os vínculos com os pais não podem, não devem e não são quebrados, ainda que haja distância física. Pais envelhecem, pais adoecem, pais enviúvam e precisam dos filhos que criaram.

 

Infelizmente os cuidados para com os idosos não são gerais. Há filhos que não honram a memória dos pais e nem concedem a eles um envelhecimento condigno e seguro. Pelo contrário, além de tomarem os seus proventos, tentam de toda forma colocá-los num asilo (e muitos deles são depósitos de restos humanos à espera da morte), para tomarem posse da casa onde moram, dos bens que possuem ou viverem a vida do jeito que quiserem.

 

Um cristão verdadeiro não age assim. Infelizmente há cristãos nominais que o fazem, mas renegam a fé. Lembro-me de um asilo que visitei. Uma senhora agarrou-me pelo braço e disse: “Filho, você conhece fulano?” Eu disse que sim, que havia sido meu professor universitário. Ela então falou: “Se você o encontrar, peça-lhe para vir buscar-me, por favor. Ele deixou-me aqui faz um ano e eu tenho a minha casa, as minhas plantinhas, eu estou com saudades do meu lar. Peça para ele vir me buscar!” Essa senhora morreu no asilo. E seu filho era professor de estudos sobre família...

 

Assim diz a Palavra de Deus: Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá. (Ex 20:12). Isto está nos dez mandamentos e é a vontade explícita do Senhor. Filhos devem honrar os pais. Honrar não é apenas responder sim ou não, mas amparar, ajudar, auxiliar, acompanhar, estar presente, ser solidário e jamais abandonar. O Apóstolo Paulo chega a dizer:Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. (1Tm 5:8). Há pessoas muito boas com quem é de fora, com os estranhos ou com os amigos, mas se esquecem de agir com amor e com dignidade para com aqueles que são de sua família, de sua casa! Paulo, o Apóstolo, diz que aquele que despreza os de sua família tem negado a fé! Há poucos dias ouvi um ministro religioso gabar-se de que ao longo de cinco anos fizera inúmeras viagens para a sua instituição religiosa, mas que, conquanto os pais morassem a poucos quilômetros dali, só os havia visitado por duas vezes, pois a obra de Deus era mais importante do que os seus pais. Quanto engano! Cuidar dos pais faz parte da obra de Deus! Nos dias de Jesus havia filhos que, em nome das ofertas que concediam aos sacerdotes e ao templo, justificavam-se diante da carestia pela qual deixavam os seus pais passarem. Jesus os chama de hipócritas. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor... invalidando assim a Palavra de Deus (Mc 7:11,13).

 

Eu acho lindo o meu filhinho de quase dois anos quando está a comer alguma coisa. Basta ele me ver no corredor ou a chegar perto, que se levanta, pega o que está comendo e vem me oferecer com carinho e com determinação. Isso me emociona. Eu me pergunto; “Quando crescer, continuará assim?” Eu espero que sim, pois esse é o exemplo que todos em casa dão uns para com os outros. Devemos investir na solidariedade, no repartir o que temos pelo bem dos demais. Devemos ser generosos, bondosos, sem ter as coisas como propriamente nossas, mas emprestadas por Deus para um usufruto racional e amoroso. O meu filho demonstra um amor de coração que me inspira. E Deus pode transformar a cada um de nós também em pessoas amorosas e generosas.

 

Um dia nós envelheceremos também, se Jesus não voltar antes ou se não morrermos antes. A Bíblia nos diz: Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (Gl 6:7). Aquele que cuida dos seus idosos com amor, com carinho, com zelo e, quiçá com sacrifício, colherá do Senhor o amparo necessário, seja através de sua família, seja através da generosidade alheia, seja no Céu, onde as recompensas serão eternas. Isto é fato e a juventude deveria ter ciência disto. Tudo o que faz aos seus pais voltará para ela com juros e correção monetária. Se forem bons aos pais, generosos com os avós, bondosos para com todos, colherão do fruto de suas ações, conquistando ao longo do caminho o respeito e a consideração necessárias. Deus é justo e abençoa aqueles que zelam de seus idosos. Um dia, quando velhos estiverem, colherão também os frutos abundantes do bem feito.

 

Prezado leitor, você tem idosos em sua família? Tem feito o melhor por eles? Tem-nos ajudado a levar o fardo da velhice e das enfermidades? Saiba que o Senhor está atento e abençoará os que cuidarem dos seus. Que Deus nos abençoe. Amém.
 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes
Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil