OS SALMOS DE EXALTAÇÃO A DEUS E AÇÃO DE GRAÇAS – parte 1

Salmos 8, 18, 19, 21, 30, 32, 40, 46, 48, 65–67, 75, 76, 84, 89, 93, 96 e 97

 

No estudo de hoje, começaremos a examinar um grupo de salmos denominados; “Salmos de Exaltação a Deus e Ação de Graças”. Esse grupo de salmos procura exaltar e render ações de graças como expressão de gratidão pelos incontáveis benefícios que dele recebemos. Que Deus nos abençoe e nos dê sempre um coração grato.

 

Iniciando pelo salmo 8, encontramos nele um motivo central pelo qual redemos graças a Deus e glorificamos o seu nome: Deus deu aos homens um lugar de honra em meio a toda a criação. 

O salmista se alegra ao constatar que o Deus todo poderoso, criador do universo, deu ao homem domínio sobre todas as coisas e estabeleceu-o como coroa da criação. Tal posição de honra não foi diminuída mesmo quando o homem se rebelou contra o Criador e, através do seu pecado trouxe maldição que impactou universalmente a criação. 

 

Apequenado diante de Deus pelo pecado, o homem não merecia tal atenção. O salmista assim expressa tal condição: Que é o homem para que se lembre dele? A seguir ele constata a grandeza do amor de Deus; “contudo, de glória e de honra o coroaste”. Extasiado o salmista exclama: Ó Senhor, Senhor nosso, como o teu nome é magnífico em toda a terra!

 

O salmo 18 realça a certeza dos filhos de Deus, os justos, de alcançarem livramento no dia da angústia. O Senhor, cujo nome é engrandecido em toda a terra, usa todo o seu poder e estende seu braço para livrar o justo dos seus inimigos. 

 

O Senhor não está alheio às nossas angústias e apertos. Seus ouvidos não estão fechados de modo a não nos ouvir. Pelo contrário, Ele ouve o nosso clamor e se apressa em socorrer. É nosso dever, para sempre, render-lhe ações de graças.

 

Conforme o salmo 19, temos uma imperiosa razão para dizer ao Senhor palavras de ações de graça na intenção de sermos agradáveis a Ele. Deus nos deu a sua santa Palavra. Ela nos adverte, nos dá discernimento de nossos erros e nos purifica. É uma bússola no mar revolto da vida. Rendamos graças a Deus pela sua Palavra. Pelo que ela significa para nossa vida pessoal, para nossa família e para nossa Igreja.

 

O Senhor provê bênçãos excelentes. É o que diz o salmo 21. Se em nossos corações houver alegria de servi-lo, se o amarmos sobre todas as coisas e buscarmos primeiro o seu Reino, Ele concederá os desejos do nosso coração. Precisamos confiar nesta promessa e não cair na armadilha de consumir o melhor de nós com os cuidados deste mundo. Rendamos graças a Deus por suas provisões para nossa vida.

 

Levasse Deus em conta as nossas transgressões e aplicasse unicamente a sua justiça, seríamos consumidos pela sua ira. Mas Deus é longânimo para conosco. O salmo 30 nos assegura que a Ira de Deus dura um só minuto. O choro provocado pela sua correção dura uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Louvemos a Deus e rendamos-lhe graças pela sua longanimidade, graça e misericórdia. No salmo 32 encontramos ainda outra expressão da misericórdia de Deus, pela qual devemos render graças. O Senhor perdoa as nossas transgressões e mediante a confissão, Ele encobre a culpa. A um coração contrito, Deus não desprezará. Seus cuidados para conosco vão além do perdão e do encobrimento da culpa. Ele nos ensina a caminhar por caminhos retos e nos cerca de misericórdia. Que mais precisamos?

 

Os cuidados de Deus em nos aperfeiçoar são tão grandes que sendo o que é, fazendo tudo que faz por nós, ainda vai além. Reconhecendo nossa incapacidade para reconhecer e responder às suas bênçãos, Ele mesmo pôs em nossa boca um cântico novo. È assim que nos ensina o salmo 40. Ele nos ensina um hino ao seu nome. Ele mesmo nos ensina a louvar. Uma coisa admirável é a prontidão que os filhos de Deus têm para cantar. E, de modo nenhum é um cântico para espantar os males, para relaxar ou para animar. É uma expressão de júbilo ao Senhor. Uma música que o mundo não conhece. Ela é ensinada por Deus para o seu próprio louvor. Este mesmo salmo assim conclui: As bênçãos do Senhor são mais do que se possa contar.

 

O salmo 40 como que repete a expressão do salmista no salmo 8; Que é o homem para que se lembre dele? Em outras palavras; somos pobres e necessitados. O Senhor, contudo, nos honra com seus cuidados. Graças a Deus.

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes
Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil