SIM. NÓS VAMOS! (Neemias 2.18)

Exilada em uma terra estranha, nossa família nunca abandonou o temor a Deus. Fui escravo do imperador persa Artaxerxes, mas o Senhor me honrou com um cargo de alta confiança, o de copeiro do rei. Tinha liberdade de conversar com ele. Foi quando ele percebeu que eu estava triste. Descobriu que era por causa da decadência da cidade de Jerusalém, invadida por inimigos que destruíam tudo e zombavam de Deus.

Orei, e consegui licença do rei para ajudar meu povo. Ver aqueles muros derrubados, com suas portas queimadas - consequência do nosso próprio pecado - exigiu uma decisão arrojada: “Venham, vamos reconstruir o muro e acabar com essa vergonha”. Contei como Deus agiu movendo o coração do rei. Os líderes responderam prontamente: “Sim, vamos reconstruir o muro!”

E começamos o trabalho. Nada disso adiantaria, se não pudéssemos contar com as famílias. E ali estavam, entre muitos outros, nomes de verdadeiros heróis, que mostram o poder de Deus na vida de quem nele confia: Meremote, filho do sacerdote Urias, foi o responsável por conferir e registrar todos os materiais doados para o templo desde o tempo de Esdras. Somavam quase 30 toneladas de ouro, prata e utensílios de valor. Ele foi um dos primeiros voluntários da obra. Salum, filho de Haloes, reconstruiu sua parte do muro, com um toque especial. Contou com a ajuda de suas filhas. Considerando o pouco valor atribuído à presença e ao trabalho da mulher na sociedade da época, Salum deu bom exemplo de que, na hora grave da reconstrução, as mulheres foram parceiras igualmente competentes e corajosas. Aprovadas pelo povo e por Deus. Hanum liderou uma equipe vinda de Zanoa. Eles levantaram as portas caídas e fixaram os ferrolhos e trancas, recuperando, além disso, quase meio quilômetro do muro. Baruque, filho de Zabai, resume o espírito reinante no meio do povo, porque “consertou com grande zelo” seu trecho, desde a esquina do muro até a entrada da casa do sumo sacerdote Eliasibe. Disse que estes, e muitos outros, foram verdadeiros heróis. Verdade. Mas éramos pessoas comuns, tornadas valororosas pelo poder de Deus. Ou continuaríamos escravos, como eu, Neemias.

Publicações Recentes

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil