A GLÓRIA DO PAI

O profeta Isaías olhava à sua volta e via situações de desespero. O povo, que dera as costas para Deus, estava agora em completa escuridão, sem saber o caminho a seguir. Isaías aconselha:


"Consultem a lei e os ensinamentos de Deus! Aqueles que contradizem sua palavra jamais verão a luz." Observa mais: "Andam sem rumo, cansados e famintos. E, por causa da fome, amaldiçoam seu rei e seu Deus. Olharão para o céu, depois olharão para a terra, mas para onde voltarem os olhos só haverá problemas, angústia e sombrio desespero. Serão lançados nas trevas." (Isaías 8. 20-22)


Seria doloroso demais se terminasse assim o registro bíblico.


No evangelho de Mateus, encontramos a boa noticia: "O povo que vivia na escuridão viu uma grande luz, e sobre os que viviam na terra onde a morte lança sua sombra, uma luz brilhou." (Mat. 4.16)


Na simplicidade de um galpão que abrigava animais, a luz brilhou, atraindo trabalhadores do campo. Eles foram conferir o que o anjo lhes dissera. Constataram que as profecias se cumpriam. "Assim, a Palavra se tornou ser humano, carne e osso, e habitou entre nós. Ele era cheio de graça e verdade. E vimos sua glória, a glória do Filho único do Pai." (João 1.14)


Que esse período de Natal seja de afastamento das trevas e de acolhimento da luz de Cristo. Só assim veremos a glória do Pai

Publicações Recentes