top of page

GEMIDOS INEXPRIMÍVEIS

“E o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos orar segundo a vontade de Deus, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos que não podem ser expressos em palavras. E o Pai, que conhece cada coração, sabe quais são as intenções do Espírito, pois o Espírito intercede por nós, o povo santo, segundo a vontade de Deus.” (Romanos 8. 26-27 NVT)

Quando pequeno, vi uma irmã da igreja ler sua oração em um papel. Estaria certa? A única resposta que ouvi é que eu deveria ter ficado com os olhos fechados.

Quem sabe a moça tenha tido o cuidado de escrever para que não lhe faltassem as palavras. Não da retórica, mas da alma. A oração pode até ser lida. Ela não depende de um formato externo único, de roteiros ou rituais.

A oração é uma conversa, que toda a criança deve aprender a fazer desde suas primeiras palavras. Embora tão simples, este é o maior recurso do universo: um contato pessoal direto com o Criador. Sem agenda ou sala de espera, sem interferências, sem equipamentos nem custos, sem limite de uso, e sempre com a garantia de que seremos bem recebidos.

Mas, atenção! Orar não é fazer um pedido qualquer, que um imaginário “gênio da lâmpada” terá a obrigação de cumprir para o seu “senhor”. Orar é decidir fazer a vontade de Deus de coração. E para isso nem precisamos do papelzinho. Deus conhece cada coração (RM 8.27). É aqui que o Espírito nos socorre. Não com gritos, manifestações descontroladas ou com tombos, mas com gemidos, que vão além da nossa compreensão. Porque o Espírito sabe qual é a exata vontade do Pai, e intercede por nós, para que o busquemos de todo o coração. Deus nos declara justos, e nos recebe na sua glória (RM 8.30).

Amém!

Comments


bottom of page