MENDIGAR O PÃO

Gostaria de abordar um texto dos salmos, muito expressivo e que afirma categoricamente uma verdade: o crente não mendiga o pão. Está no Salmo 37.25: "Fui moço, e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão".


Estaria este texto em contradição com o que o Apóstolo Paulo falava sobre o seu ministério? Ele disse: Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. (2Co 11:27)


A resposta é NÃO. É importante que entendamos uma questão: há duas alianças na Bíblia: uma feita entre Deus e Israel, baseada em obediência e em sacrifícios, visando a formação de uma nação sacerdotal.


A outra aliança é aquela que foi feita no sangue de Jesus Cristo, através do Seu sacrifício, substituindo a anterior que, por desobediência judaica, foi rompida.


A primeira aliança visava uma terra prometida temporal, localizada na Palestina; a segunda aliança fala de uma Nova Jerusalém numa Nova Canaã celestial. A primeira estava baseada em bens materiais e prosperidade pessoal como evidência da bênção divina; a segunda fala de recompensas nos céus e de não se ajuntar tesouros aqui neste mundo.


Na Velha Aliança as recompensas eram temporárias e terrenas; na Nova Aliança a salvação é a dádiva e a duração é eterna. Por isso dizemos: Davi viveu numa aliança diferente da nossa. A aplicação da prosperidade pura e simples não funciona para quem vai para o céu. Paulo disse: Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. (1Tm 6:8)


E Jesus afirmou: E,levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós,os pobres, porque vosso é o reino de Deus. (Lc 6:20) Diante disto perguntamos: tem este texto relevância para nós? Sim, e como!


Um crente não mendiga porque sempre procura trabalhar com as próprias mãos e ganhar o seu pão. Se o trabalho fica escasso então os crentes, com o amor do Senhor, repartem o que têm e ajudam este pobre necessitado a caminhar a etapa difícil que está vivendo. E se for idoso ou com necessidades especiais a igreja o auxilia, o ajuda e o socorre, pois é o amor do povo de Deus expresso através de atos de compaixão e de solidariedade.


Costumo afirmar que ninguém é solitário na igreja. Alguém que não tenha família encontra no meio do povo de Deus muitos pais, mães, irmãos, irmãs, conselheiros,professores e filhos.


Oh, como é bom servir ao Senhor! O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. (Fp 4:19)


Que Deus nos abençoe imensamente. Amém.

Publicações Recentes