QUARTO ESTUDO: O 1º DIA E O MILAGRE DAS BODAS DE CANÁ (1ª PARTE)

Em João 4:24 a Bíblia diz que Deus é ESPÍRITO e por isso, entendemos que, por Ele ser invisível, não podemos contemplá-lo com nossos olhos físicos. No entanto, Ele fez algo para que pudéssemos ver o seu poder. Em Romanos 1:20, lemos:


- “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eternos poder, como também

a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo,

sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas...”.


A Bíblia afirma ainda que Deus fez o mundo com o poder de sua palavra: Salmos 33:9 diz:


-“Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo passou a existir.


De fato, O texto bíblico completo que relata o primeiro dia da criação encontra-se em Gênesis 1:1-5. Porém, no estudo de hoje, abordaremos apenas o primeiro verso Gn 1:1, que declara:



No princípio, criou Deus os céus e a terra.”


Aqui neste primeiro instante são criados o tempo, o espaço e a matéria. Nas palavras “No princípio”, vemos a criação do próprio tempo, pois, antes disso não havia medida de tempo como conhecemos hoje nem qualquer indício da passagem desse tempo. Somente Deus, que não está limitado ao bater do relógio, é eterno, pois sempre existiu em toda a Sua transcendência e perfeição. O tempo, portanto, emergiu em determinado momento. Os demais elementos básicos deste primeiro verso do primeiro dia são “os Céus”, que indicam a criação do espaço onde serão colocados os astros, como O sol, a lua, os planetas e as estrelas. E finalmente “a Terra”, planeta que indica a criação da matéria que surge do que é imaterial, ou seja, do nada, através do poder da palavra do Criador.


Quando tocamos no assunto da origem do mundo no livro de Gênesis, nos vem à mente as ideias contemporâneas impostas pela teoria da evolução. O conceito de evolução biológica da vida defendido desde meados do século 19 pelos darwinistas, foi recentemente estendido também à hipótese de evolução da matéria que constitui o universo a partir da teoria do chamado Big Bang (Grande Explosão).


Porém, a questão que se impões aqui é: teria sido o mundo organizado como conhecemos hoje resultado de obra do acaso e evoluído a partir de uma gigantesca catástrofe surgida há cerca de quinze bilhões de anos e evoluído até os dias de hoje ? Ou teria Deus criado em seis dias o mundo que conhecemos, planejado e finamente ajustado para abrigar o homem sobre a Terra? Como podemos discernir biblicamente sobre estas questões de fundamental importância em um outro ponto das Escrituras, além de Gênesis 1:1, que nos desse um vislumbre de como átomos (matéria) poderiam ter sido criados instantaneamente?


Para se ter uma ideia de como o Criador criou a matéria composta por átomos no primeiro grande milagre da Criação, lançaremos um olhar para a festa das bodas de Caná da Galileia(João 2:6-11) onde ocorreu também o primeiro milagre no ministério de Jesus. Devemos, neste ponto, procurar entender o complexo processo físico-químico que aconteceu nos meandros do milagre da transformação da água em vinho. Na química da água, só existe hidrogênio e oxigênio através da conhecida fórmula H2O (dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio). Porém, na química do vinho existem muitos outros átomos além destes. No vinho encontram-se também carbono, nitrogênio, ácidos, sais minerais, açúcares (glicose, frutose) e outras substâncias que não estavam naquelas seis talhas com centenas de litros de água.


Fisicamente falando, para transformar água em vinho, Jesus necessitaria de um pequeno reator atômico com aceleração termo-nuclear para separar (estourar) prótons e nêutrons através da fissão e da fusão nuclear. Era preciso separar todas as partes e depois reestruturar tudo de novo de forma diferente para criar o vinho. Isso exigiria uma enorme liberação de energia para fazer toda essa transformação. Mas, Jesus não ficou nem um pouco cansado ao realizar aquele procedimento controlando, inclusive, uma possível explosão nuclear que, fisicamente, aconteceria naquele local destruindo a casa e matando as pessoas que ali estavam. Ao contrário do que se poderia esperar, nosso Senhor fez toda essa complexidade parecer básica e simples. Por isso chamamos este evento de milagre, ou ato sobrenatural. Jesus realizou esse processo simplesmente ordenando que levassem as talhas ao mestre-sala da festa. Neste exato momento, em menos de um segundo, nas talhas já não existia mais água, e sim, o saboroso vinho que os hóspedes iriam degustar.


No milagre de Caná Jesus criou bilhões de átomos de forma instantânea. É desta forma que devemos entender que, no princípio, toda a matéria (átomos) do universo foi criada instantaneamente pelo poder da palavra de Deus sem qualquer tipo de caos ouexplosão. A Criação do mundo no princípio do tempo e as bodas de Caná da Galileia no tempo de Jesus nos ensinam ainda que tudo o que o Criador faz é bom. Foi bom tanto no milagre do vinho emJo 2:10 que diiz (...”mas tu guardaste até agora o bom vinho, quanto no milagre da Criação em Gn 1:31 que declara (“E viu Deus tudo quanto fizera, e eisque era muito bom”.Jesus foi o agente do Pai envolvido no milagre da Criação do mundo. Em João 1:3, podemos constatar isto.– “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.”Através de Jesus Cristo, o Filho de Deus, milagres aconteceram e ainda acontecem.São eventos admiráveis da história que revelam a Graça e o Poderda Glória de Deus! Amém!!

Publicações Recentes