• Pr. Wagner Antonio de Araújo

REMÉDIO PARA A ANSIEDADE

Desconheço remédio mais eficaz.

Quando a ansiedade está a mil; quando não somos capazes de ter calma, paz ou paciência, esse medicamento age de forma magnífica.

E ele é interessante: jamais perde a eficácia.

Tem dois mil anos de existência e nunca perdeu um único milímetro de ação.

Eu costumo tomá-lo assim:

1. Fecho a porta do quarto ou do escritório, abaixo os volumes de tudo e o absorvo bem devagar, saboreando e ruminando o seu conteúdo

2. Costumo tomá-lo aos poucos, quando estou bem. Mas consumo um volume inteiro, quando sei que preciso reequilibrar o meu interior

3. Geralmente, após o consumo, desfruto de paz, tranquilidade e ausência de conflito interior.

4. Ele também fortalece, quando não é usado para tranquilizar o coração.

Estou falando do EVANGELHO, dos 4 livros do Novo Testamento, que contam a biografia do Senhor Jesus Cristo, apresentando também o seu ensinamento.

Nestes momentos em que o conflito russo-ucraniano tiram de mim o sono e o bem estar, sorvo as palavras do evangelho em grandes quantidades, injetando na veia da minha alma o santo remédio de Deus para acalmar o coração preocupado.

Nos evangelhos encontro a paz em meio à guerra; encontro a vida em meio à morte; encontro a reconciliação em meio ao conflito. Encontro também esperança, mesmo num mundo sem cor e sem futuro.

Quero sugerir-lhes fortes doses de evangelho. Ocupem a mente com os ensinos do Senhor, e pouco espaço sobrará para outras coisas.

Agora com licença, que tenho uma caneca do evangelho de Mateus para sorver.