O PENTATEUCO – SEU SIGNIFICADO

Introdução
Conhecer os livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio é importante porque eles contém revelações históricas e teológicas fundamentais para o completo entendimento tanto do Antigo quanto do Novo Testamento. Esses cinco primeiros livros da Bíblia formam uma coleção designada como o “Pentateuco”, palavra derivada do grego que quer dizer “lei”, “ensino” ou ”instrução”. Desde os tempos mais antigos esta parte da Bíblia é designada pelos judeus como a “Torah” ou “Instrução”.

 

Cada um dos cinco livros pode ser visto como uma unidade mas é certo que o conjunto forma uma unidade maior. Na realidade há quem afirme que a divisão em cinco foi muito mais uma questão prática de se ter os rolos dos manuscritos divididos em tamanhos aproximadamente iguais, compatíveis com os requisitos de armazenagem, transporte e uso, do que qualquer outra coisa.

 

1.    Autoria

Apesar de não haver unanimidade quanto à autoria do Pentateuco, há forte consenso de que ele foi escrito por Moisés podendo adicionalmente ter havido trechos de sua elaboração supervisionados por ele. Há que se admitir que pequenos aditivos ou reagrupamentos possam ter ocorrido especialmente a parte que relata a morte de Moisés em Deuteronômio 34.1-12. É importante observar, porém que não é necessário que saibamos a data e a autoria de um livro da Bíblia para poder lê-lo e nem essas informações são relevantes para que possamos aprender dele. De qualquer forma, trata-se de um livro inspirado por Deus com mensagens e ensinos para a nossa vida. 

 

Dentre os vários argumentos favoráveis que apontam para a autoria de Moisés podemos citar três deles:

 

a.    A formação e o preparo: Moisés foi criado e educado no palácio do Faraó do Egito durante 40 anos, recebendo como formação o que havia de melhor em termos de conhecimento humano. Os 40 anos seguintes de sua vida, passados no deserto de Midiã,onde pastoreou ovelhas e lidou com midianitas e outros povos, complementaram sua formação acadêmica obtida no Egito. Vale ressaltar ainda como capacitação de Moisés,o relacionamento pessoal desenvolvido com Javé que o levou a ser escolhido por Deus para liderar o Povo de Israel em sua saída do Egito rumo à Terra Prometida. O desenvolvimento do texto do Pentateuco se deu em meio a experiências riquíssimas quando foi necessário estabelecer um ordenamento civil e religioso para o povo de Israel, com desdobramentos que influenciaram muitos outros povos ao longo da História, especialmente nas questões referentes à lei moral.

 

b.    Declarações no Pentateuco: Um segundo argumento que pode ser citado a favor de Moisés,são as declarações encontradas no próprio Pentateuco dos quais citamos Deuteronômio. 31.24-26: “E aconteceu que, acabando Moisés de escrever num livro, todas as palavras desta lei, deu ordem aos levitas, que levavam a arca da aliança do Senhor, dizendo: Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca da aliança do Senhor vosso Deus...”.


c.    Declarações no NT: Como terceiro argumento podemos citar as declarações encontradas em o Novo Testamento, das quais destacamos “Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele” (João 5.46) ou ainda “Filipe achou Natanael, e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei...”. (João 1.45).

 

2.    Época

Assumindo que o Pentateuco tenha sido escrito por Moisés em algum período entre o Êxodo e a sua morte, pode-se afirmar que Gênesis, Êxodo e Levítico foram escritos durante o período de um ano quando o povo de Israel esteve acampado ao pé do Monte Sinai, possivelmente em 1446 a.C. Os livros de Números e Deuteronômio por sua vez, devem ter sido completados no final dos 40 anos em que Israel andou pelo deserto, isso por volta de 1406 a.C.

 

3.    Conteúdo, tema e significado

Os livros contêm uma progressão cronológica e teológica tendo como tema principal o início de uma teocracia e o restabelecimento de um regramento de Deus na terra, sendo os temas divididos da seguinte maneira [2]:

 

Gênesis: As origens por trás da teocracia. As promessas feitas a Abrão quanto à herança de uma terra necessária para o estabelecimento de uma grande nação e quanto a um descendente seu, que se tornaria o Salvador de todos os povos.

 

Êxodo: a libertação da descendência de Abraão e a transformação desse povo em uma nação com seu código de leis com seus aspectos morais, sociais e cerimoniais.

 

Levítico: a cultura de Israel se consolida. Surge um manual de ordenanças para auxiliar o povo a se aproximar do Deus Santo que passara a habitar entre um povo que possuía pecados, através do uso do tabernáculo, montado no meio do acampamento dos israelitas.

 

Números: É feito um censo das tribos. O povo se organiza. É estabelecido um esquema de logística, de guarda e de transporte do tabernáculo e de seus componentes sagrados, incluindo a arca da aliança.

 

Deuteronômio: a reconstituição da nação israelita sob as ordens de Javé visando entrar na terra através da renovação dos termos da aliança do povo com Deus.

 

Embora o Pentateuco comumente seja referido como a Torah ou Lei, as leis em si compõem apenas uma pequena percentagem do texto [3]. Os Dez Mandamentos por exemplo (Êx. 20.2-17) são comumente chamados de “lei” apesar deles não serem lei no sentido técnico porque não há sansões ou punições conectadas especificamente com cada uma delas [3]. Muitas tentativas têm sido feitas para classificar as leis do AT de acordo com o tipo de cada uma. Alguns autores modernos têm classificado essas leis de uma maneira mais ampla do que apenas a forma mais tradicionalmente aceitados campos moral, civil e cerimonial. Esta outra classificação considera por exemplo, lei criminal, lei civil, leis de família, lei cerimonial (culto e adoração) e leis beneficentes ou humanitárias [3].

 

Finalizando, nossa expectativa é que ao longo dessa série de estudos possamos transportar os ensinos do Pentateuco para o nosso tempo, tirando deles princípios valiosos para o nosso cotidiano. Deixo aqui esse desafio para o prezado leitor.


Bibliografia:

[1]“IntroductiontothePentateuch”
Frank DeCanio.
The Biblical Studies Foundation

[2] “An introduction to the Pentateuch”
David E. Malick
The Biblical Studies Foundation

[3] Holman Bible Dictionary
Verbete “Pentateuch”

 

FACEBOOK
TWITTER
Please reload

Publicações Recentes
Please reload

Tel.: (21) 2253-2849 / 2223-3288  |  E-mail: contato@ebaronline.com.br

© 2017 Escola Bíblica do Ar - Todos os direitos reservados.​

​Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil