VIVER NOS CAMINHOS DE DEUS

O jovem piloto sobrevoava o Rio Madeira, no ultraleve, levando consigo o também jovem pastor Ivo. Conversava, pelo rádio, com o amigo Leandro, que pilotava outro ultraleve, logo atrás.


Distraído com a paisagem e a conversa, não percebeu que já estava muito próximo da água. Quando notou, era tarde. O aparelho perdeu a sustentação, estolou e mergulhou no Madeira. Perdas materiais, apenas, felizmente. Foi grande o susto dos tripulantes e dos amigos que estavam no outro ultraleve.

O salmista clama ao Senhor, dizendo: "Desvia os meus olhos das coisas inúteis; faze-me viver nos caminhos que traçaste." (Salmos 119.37)


Uma pequena distração, uma decisão tardia e as consequências podem ser graves.


Na vida cristã, distraimo-nos com "imoralidade, idolatria, feitiçaria, hostilidade, discórdias, ciúmes, acessos de raiva, ambições egoístas, inveja, bebedeiras, festanças desregradas e outros pecados semelhantes". (Gálatas 5. 19 a 21) É bom imitar o salmista, pedindo a Deus que desvie nossos olhos das coisas inúteis. Tentadoras, mas inúteis.


Viver nos caminhos de Deus é muito melhor. Sem distrações perigosas. Sem mergulhos inesperados em rio caudaloso e povoado de mistérios assustadores.

Publicações Recentes