top of page

PONHA EM ORDEM

Foi numa manhã de outono que Francisco visitou o seu primo Juvêncio. Francisco foi pêgo de surpresa: estava desarrumado e com um baita problema.

- Olá, Francisco. Que bons ventos lhe trazem?

- Oi, Juvêncio. Estou no fim das férias e resolvi passar por aqui nesta manhã pra fazer-lhe uma visitinha. Mas parece que escolhi a hora errada!

- Pois é, Francisco. Eu estou aqui sem saber o que fazer. Estou de folga também, mas não consigo colocar ordem a garagem e o escritório. Eu chego do serviço, deixo as coisas na mesa, no armário, no chão, e, com o acúmulo, eu me perco e já nem consigo achar nada.

Estava mesmo uma confusão. Pelo chão havia sacos plásticos cheios de livros, de papéis, de cds, de documentos, de embrulhos de presente, de brinquedos de crianças. Pela mesa um outro tanto. Na garagem havia de tudo, não tendo mais espaço nem para o carro.

- Juvêncio, realmente não foi da noite para o dia que você conseguiu bagunçar tudo. Há quanto tempo não arruma isso?

- Eu até tento, Francisco. Eu começo e paro; começo e paro. E a bagunça só piora. Eu nem sei como começar mais!

Francisco puxou uma cadeira, tirou os livros que estavam sobre ela, pediu para Juvêncio sentar-se também, e passou a contar a sua experiência.

- Juvêncio, você sabe que hoje, graças a Deus, eu estou bem. Mas houve tempo em que a minha vida era uma grande bagunça. Eu não sabia qual rumo tomar, em que caminho seguir, o que priorizar. Tudo era muito confuso. Estava perdendo o amor de minha esposa, a proximidade de meus filhos e a direção de minha própria vida. Você se lembra, não?

- Claro que me lembro, Francisco. Maria e eu chegamos a visitar-lhe, orando por sua vida.

- Pois então. Naquele tempo eu li um versículo bíblico que mudou a minha vida. Dizia assim:

NAQUELES dias adoeceu Ezequias mortalmente; e o profeta Isaías, filho de Amós, veio a ele e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás. (2Rs 20:1)

- Ah, sim. Foi quando Ezequias chorou e Deus lhe deu mais quinze anos de vida. Eu me lembro dessa história.

- Sim, Juvêncio. Mas o x da questão para mim era o que o texto dizia: PÕE EM ORDEM A TUA CASA, PORQUE NÃO VIVERÁS PARA SEMPRE POR AQUI. Aquilo foi como uma espada no meu coração. E também como luz nos meus olhos. Eu passei a enxergar a verdade: estava priorizando o assessório e deixando para trás o essencial.

- Como assim, Francisco?

- Eu estava valorizando mais o processo, o trabalho, a agenda cheia, o acúmulo de coisas, e, para justificar o pouco tempo que investia nas coisas realmente importantes, eu dizia para mim mesmo que tinha muitas ocupações e que a vida era assim mesmo.

- E então?

- Isso simplesmente não funcionava. Eu estava perdendo o mais importante de tudo: estava perdendo a minha comunhão com Deus. E, em consequência, o amor de minha família.

- E o que você fez?

- Eu estabeleci uma regra. A regra de Mateus 6.33. Buscar primeiro o Reino de Deus, e as outras coisas se ajustariam, seriam acrescentadas. Eu percebia que não guardara mais uma hora tranquila para a oração, para a leitura da Bíblia, para a devoção. Resolvi não ter um dia sequer sem isso. Estabeleci que tudo poderia faltar, mas não a minha comunhão diária com Deus.

- E então?

- Então, com a comunhão diária, Deus foi lançando luz no meu caminho. Eu coloquei o meu contato com a esposa e filhos como segunda prioridade. Não adiantaria nada ser próspero lá fora e não ter uma família com quem dividir a minha abastança ou felicidade. Passei a ter um tempo com cada filho, um tempo de qualidade com a esposa, mesmo que só à noite, quando nos encontrávamos.

- E o resto?

- O resto foi tomando o seu rumo. Terminei os cursos que começara e nunca tinham uma finalização; tive um rendimento muito melhor no serviço; o meu orçamento ficou bastante enxuto e factível; consegui arrumar a casa e o melhor: estou feliz no serviço do Senhor. Acho que a minha experiência pode lhe ajudar.

Os dois primos, depois da prosa, oraram a Deus, pedindo-Lhe graça, sabedoria e luz para priorizarem o que era essencial. Eles se uniram e deram um trato no escritório, no quarto e na garagem do Juvêncio. Separaram brinquedos de livros e papéis, retiraram o lixo e os recicláveis, dobraram as roupas e as colocaram no guarda-roupas, finalizando a arrumação. E saíram para o shoping, para um gostoso almoço de primos e irmãos em Cristo.

À propósito, leitor ou leitora, não estaria na hora de dar uma arrumadinha na sua vida também? Como anda a sua agenda, as suas prioridades, a sua comunhão com Deus? Que tal planejar-se para que a vida tenha um rendimento melhor e maior? Por que não estabelecer metas que possam ser atingidas e premiar-se na medida em que alcançá-las?

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. (Ec 3:1)

Comments


bottom of page