top of page

SEM JESUS E SEM NATAL

Carlos levantou-se da cama e era domingo. Ele sempre ia à igreja nas manhãs dominicais. Após banhar-se pegou a sua bíblia. Estranhou muito, pois estava mais fina. Mas não atinou com isso e vestiu-se. Tomou o café e saiu. Ele ia à igreja.

 

Qual não foi o seu susto ao chegar à porta da congregação e não ver nada ali! Havia uma casa e nenhuma igreja. Pensou: "Estarei enlouquecendo? Depois de velho estarei me esquecendo os endereços?" Ele pelejou com as memórias e tinha certeza de que era ali. Resolveu tocar a campainha e informar-se. Perguntou à senhora onde estava a igreja que ali existia. Ela perguntou: “Igreja? O que é igreja?”

 

Carlos agora estava amedrontado. Como poderia ter se perdido e por que aquela senhora não fazia ideia do que era igreja. Resolveu ir à outra casa de oração ali perto. O susto aumentou: havia um supermercado no lugar. Gente chegando e saindo e nenhum sinal da congregação. Novamente perguntou a um dos vigilantes e ele disse desconhecer essa tal igreja.

 

Carlos então abriu a bíblia e procurou algum boletim onde tinha o endereço e as informações necessárias. Quando viu o conteúdo sentiu a alma petrificar-se: só havia o antigo testamento! Não tinha nenhum boletim nenhum e nada registrado após Malaquias.

 

Correu para casa. Foi falar com a esposa sobre essa confusão. Ela, que ainda estava deitada, lhe disse: “Carlos, você deve estar sonhando. O que  é igreja? De onde tirou essa ideia? Vá deitar, homem! Trabalhou a semana toda!”

 

Não era possível. Então resolveu ligar para o pastor. Ao procurar o número no whatsapp viu que o nome estava sem o título. Ligou-lhe. Ele atendeu. Carlos perguntou o que estava acontecendo que tudo estava diferente. O pastor lhe respondeu: “Carlos, você bebeu? Pastor? Igreja? O que são essas coisas? A gente trabalha junto, não lembra? Nós vendemos seguro de vida, não sei do que você está falando! O que acha de dar um pulinho ao médico e tomar um calmante? Se cuide!”

 

Carlos pegou o gps do celular e procurou por vários endereços de igreja. Nenhuma existia! Então pensou:  “Será que enlouqueci? Não há mais novo testamento? E como saberão sobre ... sobre ... sobre o que mesmo? Eu sei que há algo mais, só não me lembro o quê! Meu Deus, ajude-me! Onde está o resto?” E chorou copiosamente.

 

O ruído do seu choro fez sua esposa acordá-lo: “Carlos, chorando dormindo? O que é isso?” Carlos estava sonhando! Nada daquilo havia acontecido! Tudo fora um pesadelo! Ele correu para a estante e pegou a sua bíblia. Ah, que alegria e que felicidade! Ali estava a Bíblia, com velho e novo testamentos! Procurou o texto de João 1 e viu bem claro: E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a Sua glória, glória como do Unigênito do Pai” (João 1.14).

 

Carlos arrumou-se com alegria, junto com sua esposa. Tomaram um café rápido e foram à Casa do Senhor. Que felicidade sentiu quando mirou o templo tão bonito de sua igreja! Lá na porta o pastor acolhia o povo com um aperto de mão e um bem-vindo acolhedor. Carlos correu e deu um abraço apertado no ministro e disse: “muito obrigado por pregar o evangelho para todos nós!”

 

Era culto de Natal e a igreja iria celebrar o nascimento do Filho de Deus. Carlos, encantado, celebrou como nunca! Em seu coração sentia a profunda gratidão a Deus por ter sido alcançado pela mensagem do Salvador, que viera ao mundo ser o nosso Redentor. Ele, Jesus, era o Deus encarnado, o Pai da Eternidade, o Príncipe da Paz! Por sua causa existia a igreja, que era o o Seu povo, o Seu corpo. Por Sua causa existia o Novo Testamento, que conta a Sua história, a história dos primeiros cristãos e as orientações apostólicas para o povo de Deus de todos os tempos. Por causa de Cristo havia o que celebrar e onde celebrar.

 

Carlos estava tão feliz que sentia lágrimas quentes escorrerem de seus olhos. Sua esposa perguntou: “Carlos, por que tanta emoção?” Ele, então, respondeu: “Porque no sonho que eu tive não havia igreja, não havia novo testamento, não havia salvação e não havia o que celebrar. Foi um pesadelo, querida. Hoje eu percebo o quão grande é o amor de Deus por nós e o quanto temos a celebrar diante de Deus. Feliz Natal, querida!” E ela, com um sorriso também emocionado diz-lhe: “Feliz Natal, Carlos!”

 

E eu também digo a você, gentil leitor, um feliz Natal e muita felicidade para você!

 

Jesus nasceu e é real. Celebre com alegria e com felicidade! “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu. E o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” Isaías 9.6

Comments


bottom of page